16 de outubro de 2009

Autonomia Total a Solo P.N.Serra da Estrela (correu mal)

Diário de caminhada…

Há já algum tempo que me queria “perder” no Parque Nacional da Serra da Estrela…o Parque tem tanto para oferecer alem da Torre e os seus 1993mt de altitude…

Assim sendo e munido de vários tracks no Gps e graças a um familiar que me largou em Videmonte começo a minha aventura...no P.N.S.E. há 3 Grandes Rotas, a zona por onde me iria movimentar é atravessada pela GR 1 que liga Guarda á Torre, e a Torre a Vide...se no inicio a minha idea era seguir pelos trilhos da GR, depressa mudei de ideias, ao encontrar um pastor e o seu rebanho fui convencido a seguir por “atalhos”...


 basicamente a GR segue por cabeços dos montes, os pastores convenceram-me ai pelo vale,e pelos trilhos animais que levam ao rio Mondego...nos primeiros km’s passei por alguns rebanhos cada um com o seu pastor..homens que passaram toda a sua vida na Serra, e cada um deles me deu preciosos conselhos...sobre rotas a tomar, e acima de tudo precauções a tomar...especialmente com a quantidade de cães pastores mas também cães bravos que vagueiam pelos vales do P.N.S.E. (mais tarde todos estes conselhos me viriam a ser tremendamente úteis )...


Por volta das 17:00 começo a ouvir cães nas minhas costas e a correr em direcção a mim...digamos que não foram tão hospitaleiros comigo como os pastores haviam sido...e que graças a isso um desses cães ficara com uma marca no focinho para toda a sua vida (bem dito conselho o do Pastor que me disse para arranjar um pau para me defender dos cães)...nessa altura confesso que fiquei intimidado, será que tinha feito bem em vir pelos vales? , povoados por pequenas quintas com os seus rebanhos e cães pastores...?¿? como se não bastasse dou por mim a “quase” pisar uma cobra que se estendia numa pedra a apanhar sol... com o coração a bater mais depressa sigo com a Torre  erguendo-se la ao longe bem a minha frente...


A noite instala-se e a vida Selvagem do P.N.S.E. acorda...os cães depois de um dia inteiro a guardar rebanhos saem para passear, e eu que não queria mais confrontos decido montar acampamento...a zona onde me encontro tem vários campos de restolho e o abrigo não e muito...opto por dormir ao lado de um caminho, com uma estreita e baixa linha de vegetação a separar-nos...

Com a tenda montada, dou atenção ao meu joelho direito que há já alguns quilómetros se vinha a queixar...não gostei nado do que vi...e a noite mal dormida veio confirmar que algo la dentro não estava em condições...

Acordei ainda a noite estava instalada nos céus sobre o P.N.S.E

 ... desfiz acampamento e nem 2 km’s tinha andados...

[... quando o joelho cedeu e dei uma queda daquelas de filme...o curioso e que o joelho nem estava particularmente inchado por fora...mas qualquer movimento que o obrigasse a flectir resultava numa dorzita daquelas...observo o GPS e a minha posição(900mts) e noto que subindo a serra a minha direita vou dar a cabeça do Faraó onde passa a Grande Rota e onde posso pedir ajuda mais facilmente...tomo 4 Brufen’s que tinha no bolso e como umas barritas e começo a subida...tive que fazer imensas paragens e numa altura em particular pensei que ia desmaiar ...

...nessa altura estava a 1150 mts e decido a fazer a chamada...

“ 112 qual a emergência?”

a chamada e passada á emergência medica que acciona o INEM,oiço aquela frase magica...:
-“A ajuda vai a caminho”

 aproveito para descansar e recompor-me...sabia que tinha de tentar chegar aos 1350mts onde passava o caminho que ligava folgosinho á cabeça do faraó, ja que a minha localização era inacessível a 4x4’s -(subia pela encosta com Manteigas nas costas)...aqueles metros finais da subida foram dolorosos...ao chegar a estrada largo a mochila e caio ao chão...já só me levantei com ajuda dos bombeiros que chegaram numa fantástica ambulância Land Rover Defender...
já na maca e com a perna imobilizada chego ao Centro de Saúde de Gouveia

...onde mais um episódio caricato se passou...
fui retirado de maca para o interior afim de ser observado...o Medico pede um RaioX, e pergunta a ambulância se me pode levar a fazê-lo ... na minha Ignorância pergunto:
-Então mas fizeram o Raio X noutro edifício?
-nada disso, e no andar superior só que montaram um elevador onde não cabem macas ! respondem-me...

outra vez de maca para dentro da ambulância, de maca para fora da ambulância para fazer raiox, de maca para dentro da ambulância para voltar ao piso inferior...
 

saldo final:Repouso Absoluto, 6comprimidos/dia e muletas ... e acima de tudo a noção que o Parque Nacional da Serra da Estrela é bastante mais do que a Torre...
 

O meu MAIS SINCERO AGRADECIMENTO ao pessoal do Centro de Saúde de Gouveia e aos Bombeiros Voluntários de Gouveia pela sua atenção, disponibilidade e pelas palavras de conforto num momento em que da minha boca apenas saiam “au’s” e “ui’s”


PS
È com tristeza que enquanto escrevo este texto vejo nas noticias que existem incêndios activos em Gouveia, se há algo que aquela zona tem de menos é floresta, que nos incêndios dos últimos anos tem vindo a diminuir substancialmente...sem a Floresta muitas espécies animais têem vindo a desaparecer sendo o Lobo uma entre muitas...

5 comentários:

  1. Olá :)
    O Blogue dos Manteigas de visita a este cantinho ;)
    Um abraço,
    http://bloteigas.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  2. Viva Diogo.....

    mais uma aventura e pêras pá!!!!!

    desejo te as melhoras para estares de volta aos trilhos muito brevemente.....

    Grande abraço

    LuisM

    ResponderEliminar
  3. Ola Diogo,

    Vim cair aqui por acaso... e li o relato...
    Para quem gosta de andar sozinho na serra, as palavras dos pastores são sabias... são preciosas. Mas na serra todo o cuidado é pouco... ja la ando a sério ha 15 anos e adoro aqueles velhotes... Mas como eles dizem todo o cuidado é pouco... e a serra é uma como uma Grande Senhora de muito respeito...;)

    E ja agora quando resolveres visatar um serra mais a norte nao tão grande mas de uma beleza incalculavel... apita...

    Saudaçoes Montanheiras

    ResponderEliminar
  4. Para um regresso à Serra da Estrela...
    Começar em Gouveia e conhecer esse concelho e as suas (infelizmente, ou não!) pobres aldeias, perdidas no meio do arvoredo!
    De seguida, o concelho de Seia! Das aldeias em em vales até outras que estão bem no cimo da serra, como o Sabugueiro! Vão receber-te bem em todo o lado com bom pão, queijo, presunto e vinho da região! (Particular atenção à Senhora do Desterro, em São Romão, e à sua (agora ardida) Mata do Desterro... E a Vila Cova à Coelheira, que tem recantos fantásticos! E é a minha terra, vá!)

    Cumprimentos
    Daniela Rodrigues

    ResponderEliminar
  5. Daniela, somos quaaaaaseeee vizinhos =)

    sou Beirão de nascença e de coração!o teu roteiro parece-me bem, quando voltar faço uma visita !

    ResponderEliminar